'Vir a Banhos' regressou à Praia de Espinho
Cultura & Património

'Vir a Banhos' regressou à Praia de Espinho

Vir a Banhos recorda a época áurea de Espinho, quando "vilões e fidalgos" faziam praia, mediante prescrição médica. Reviver o passado do 'Vir-a-Banhos' é viajar no tempo, evocando o quotidiano das gentes que, anualmente, procuravam as nossas águas terapêuticas e uma estância balnear de excelência. Reconhecendo a importância e simbolismo histórico e cultural de 'Vir a banhos', a Câmara Municipal de Espinho organizou no passado fim de semana duas recriações históricas que levaram o público numa viagem no tempo até aos inícios do século XX.

No sábado, 9 de julho, decorreu o desfile de trajes de burgueses, fidalgos e lavradores abastados, numa recriação de um passeio à época. No domingo, 10 de julho, a praia de Espinho foi o palco do 'Vir-a-Banhos', uma recriação de uma praia dos inícios do Séc. XX, onde foram retratadas algumas das principais personagens, numa divertida recriação que evocou a importância fundamental do veraneio no desenvolvimento e crescimento de Espinho. Esta recriação histórica contou com a participação de aproximadamente 80 figurantes, com destaque para os banhistas vestidos a preceito, vilões, fidalgos, teatro de robertos, fotógrafo à la minuta e vendedores ambulantes vestidos à época.

Foi uma viagem no tempo, onde o público teve oportunidade de vivenciar os costumes das gentes que desfrutavam dos banhos da praia de Espinho e de uma estância turística cheia de glamour para a época.

'Vir-a-Banhos', foi uma organização da Câmara Municipal de Espinho com o apoio do Grupo Cultural e Recreativo Semente, Rancho Folclórico Santiago de Silvalde, Rancho Folclórico Nª Sr.ª dos Altos Céus, Rancho Regional Recordar é Viver, Associação Espinho Vida e Associação Desportiva Gymnostar.